Nossa função no caminho dos recicláveis: a volta à prateleira

Já sabemos que precisamos adotar em nossa rotina o hábito de separar os recicláveis para que sejam destinados corretamente e completem seu ciclo de vida. Mas enquanto estamos manuseando esses materiais – desde o momento em que pegamos um item na prateleira do supermercado, utilizamos o produto e, depois, descartamos a embalagem no cesto de recicláveis – sabemos exatamente o que acontece com eles. Mas, e depois que saem da nossa casa? Qual será o processo?

Entender o ciclo de vida dos produtos – e ver como somos essenciais para que ele se concretize – nos ajuda a abraçar ainda mais a cultura da reciclagem. Para isso, vamos acompanhar o que acontece com o que consumimos. O infográfico abaixo mostra todas as etapas que ocorrem depois que destinamos nossas embalagens na coleta seletiva. São elas: coleta, triagem, comercialização, reciclagem, utilização e abastecimento.

Infográfico ciclo de vida dos recicláveis

Veja que nós, cidadãos, somos peças fundamentais para que todo esse ciclo possa ocorrer de forma efetiva. Se não descartamos corretamente os itens recicláveis, interrompemos essa cadeia, que é essencial para a sustentabilidade do nosso planeta.

Além de muito importante para evitar a poluição do meio ambiente, você já notou quantos profissionais estão envolvidos no processo integral de reciclagem? Temos os catadores, que coletam os materiais e trabalham nas cooperativas fazendo a triagem dos produtos; temos todos os trabalhadores que comercializam os itens recicláveis; temos também aqueles que atuam diretamente no processo de reciclagem desses materiais e na posterior fabricação de novos produtos.

Se você ainda não sabe bem como os materiais recicláveis podem ser reaproveitados e voltar para a prateleira como itens novos, confira nossa lista com 7 produtos feitos a partir do lixo reciclado. Você vai se surpreender, pois tem muita coisa que você usa no seu dia a dia que pode ser resultado de todo esse processo bastante complexo e que, sem nós, não pode acontecer! Justamente por isso, reforçamos: Separe. Não pare.