E essas lâmpadas? Eu as descarto onde?

Apesar de conter muitos componentes recicláveis, as lâmpadas carecem de descarte e destinação especial

Em primeiro lugar vamos compreender melhor por qual motivo é importante nos atentarmos ao descarte correto das lâmpadas. 

Existem diversos tipos diferentes de lâmpadas no mercado brasileiro: incandescentes, fluorescentes e as lâmpadas de LED. 95% da composição dessas lâmpadas é vidro e só por esse motivo pedem atenção especial no descarte, visto que podem ferir os catadores e coletores. Além disso, esse vidro pode ser reciclado infinitas vezes, sendo reaproveitado para fins não alimentícios. Nas lâmpadas há, também, metais que podem igualmente ser reciclados. Os pinos de latão podem ser fundidos e usados para produção de novos materiais. 

Mas, se são itens recicláveis, por que não devemos destiná-las à coleta seletiva normal? Porque lâmpadas são consideradas lixo especial. 

Você sabia, por exemplo, que as lâmpadas fluorescentes têm, em seu interior, componentes químicos prejudiciais à saúde – entre eles o mercúrio – que precisam ser armazenados em locais especiais depois do descarte e do encaminhamento correto, visto que, em grandes volumes, têm ação nociva ao meio ambiente?

Quando encaminhamos nossas lâmpadas queimadas ou inutilizadas para quem está dedicado a cuidar desse material, o mercúrio é extraído do pó fosfórico e recuperado em seu estado líquido elementar. E o pó, já livre do mercúrio, pode ser reaproveitado em fábricas de cimento ou asfalto.

Agora vamos falar sobre como devemos agir para descartar e destinar corretamente nossas lâmpadas? O correto é buscar um posto de coleta perto da sua casa. Muitos estabelecimentos comerciais que vendem lâmpadas, como supermercados e lojas de materiais de construção, também costumam fazer esse recolhimento.

A Reciclus, organização sem fins lucrativos formada por fabricantes e importadores de lâmpadas e equipamentos de iluminação, distribui gratuitamente as caixas coletoras para que esses comércios se transformem em postos de coleta. Quando as caixas estão cheias, ela recolhe todo o material e encaminha para a reciclagem, separando os componentes e fazendo a destinação adequada de cada um deles. 

No site da Reciclus é possível encontrar os endereços dos pontos de coleta. Já são mais de 1.800 em todo o Brasil. Basta clicar AQUI e fazer a busca na sua região.